Linha de Apoio à Qualificação da Oferta do Sector do Turismo

Esta Linha de Crédito, consiste num financiamento de médio/longo prazo para apoio aos projetos de investimento que se traduzam na melhoria da oferta, com especial destaque para a requalificação estabelecimentos existentes ou de novos empreendimentos que resultem na reabilitação de património edificado classificado, do empreendedorismo e no desenvolvimento de atividades de animação ou de estabelecimentos de restauração e bebidas de interesse para o Turismo.

Projetos Enquadráveis

  • Requalificação e ampliação de empreendimentos turísticos existentes;
  • Criação de novos empreendimentos turísticos, desde que:
    • Sejam diferenciadores em relação à oferta existente na região;
    • Sejam adequados à procura turística e supra carências de oferta;
    • Resultem da adaptação de património edificado classificado ou de intervenções de reabilitação em áreas de interesse turístico.
  • Criação e requalificação de empreendimentos, equipamentos ou atividades de animação turística, diferenciadores da oferta existente;
  • Criação e requalificação de estabelecimentos de restauração, desde que de interesse turístico e diferenciadores da oferta existente;
  • Tenham por objeto empreendimentos, equipamentos ou atividades de animação e de restauração de interesse para o turismo (CAE 561, 563, 931 e 932), ou serviços associados.

Condições de Acesso dos Projetos

  • Cumprir as condições legais ao exercício da respetiva atividade, nomeadamente encontrarem-se devidamente licenciadas para o efeito;
  • Possuir uma situação económico-financeira equilibrada;
  • Encontrarem-se autorizados pelas entidades competentes. Quando exigível os projetos de arquitetura, devem estes estar devidamente aprovados;
  • Encontrarem-se asseguradas as respetivas fontes de financiamento do projeto em  pelo menos, 25% de capitais próprios que assumam uma forma isenta de qualquer apoio público;
  • Os investimentos apenas poderão ter início após a apresentação do pedido de financiamento (com exceção das despesas relativas ao pagamento de estudos e projetos, desde que realizados há menos de um ano). Casos os investimentos já tenham tido início à data do pedido de financiamento e desde que ainda não concluídos, podem ser objeto de apoio ao abrigo do regime de minimis.

 

Montante de Financiamento

Até 75% do investimento elegível com o limite máximo na parcela financiada pelo Turismo de Portugal de 2.500.000€ (3.500.000€ no caso de projetos de concentração de empresas).
Estrutura dos Financiamentos

No caso de projetos de empreendedorismo, de animação turística, de reabilitação urbana ou de tenham uma ação de redução da sazonalidade, a estrutura do financiamento é a seguinte:

 

PME 

  • 40% Entidade Bancária protocolada
  • 60% Turismo de Portugal

 

Prazo das Operações

  • Até ao máximo de 15 anos, incluindo possibilidade de um período de carência de capital até 4 anos.

 

Como a DPS pode ser uma mais valia para o seu projeto

  • Apoio na elaboração do projeto e sua aprovação junto das Camaras Municipais e Turismo de Portugal;
  • Elaboração de estudos de viabilidade económico-financeira;
  • Desenvolvimento do Plano de Negócios para o projeto;
  • Elaboração e Entrega da Candidatura aos organismos competentes.

Contactos:

Responsável para a área de investimentos: David Sebastião

Email: david.sebastiao@dps-innovation.pt

TLM: +351 913 704 809

Gestor Projeto: Luís Carreiras

Email: luis.carreiras@dps-innovation.pt

TLM: +351 934 270 795

Recent Posts

Comente este Artigo